quinta-feira, 22 de julho de 2010

Confrei - Symphytum officinale

Planta herbácea e perene que pode atingir até 90cm de altura, rizoma carnoso e sem caule aparente, folhas alanceoladas ou ovais, que saem praticamente ao nível do solo, na base da planta são grandes e um pouco menores na parte superior, espessas e guarnecidas de pêlos ásperos. As flores são reunidas em escapo floral, em ramalhetes mais ou menos folhosos e torcidos, com coloração amarelada, esbranquiçada ou violácea. É originário da Europa e Ásia. Adapta-se bem em regiões úmidas, frescas e ensolaradas. Tem bom desenvolvimento em solos argilosos, soltos, profundos, levemente úmidos e com muita matéria orgânica. É uma planta utilizada há tempos para tratar machucados sem sangramentos após contusões ou batidas. E agora, poderá ser aplicado também, como corante natural na lã, no algodão e na seda.

Folhas

De molho

Resultado da cor na lã
Bibliografia:portalsaofrancisco.com.br,criasaude.com.br,foto do confrei fresco do blog maonaterra.blogspot.com

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Capim-limão - Cymbopogon citratus

Também conhecido por Capim santo ou Capim cidreira. É uma planta nativa das regiões tropicais da Ásia (Índia). Cresce numa moita, apresenta um caule rastejante e erecto o que faz com que consiga ocupar grande porção de solo disponível. Suas folhas são lineares, longas, com bordas cortantes e de coloração verde clara. É rústica e adapta-se a variadas condições de clima e solo. Pode ser plantada em vasos e jardineiras, assim como em canteiros adubados. Deve ser cultivada a plenos sol e seu crescimento é rápido. É aconselhável sempre utilizar luvas ao trabalhar com capim-limão, pois as bordas das folhas produzem cortes superficiais na pele. É uma planta medicinal, que tem suas folhas utilizadas em infusões na medicina popular. Já de sua inflorescência, extrai-se um óleo essencial utilizado em repelentes de insetos. Como tingimento natural, oferece suaves cores nos materias tingidos, além de perfumar o ambiente enquanto é preparado.

Moita

De molho

Resultado da cor na lã
Bibliografia:pt.wikipedia.org,jardineiro.net,foto do capim-limão do site colunistas.ig.com.br

quarta-feira, 30 de junho de 2010

Cafeeiro - Coffea arabica

Originária da região de Kaffa, Etiópia, foi levada no século XV para a Arábia, desta para o Cairo e introduzida depois em Constantinopla. Em 1615, chegou a Veneza e se tornou popular em 1652 na Inglaterra. No Brasil, chegou em 1723, trazida da Guiana Francesa por um brasileiro chamado Palheta. O cafeeiro é um arbusto ou árvore pequena que chega facilmente a uma altura de 3,5 m. Se conhecem mais de 100 espécies e se colhem sementes que após torradas e moídas, produzem uma bebida estimulante, conhecida como café. O café é largamente cultivado em países tropicais, tanto para consumo próprio como para exportação. O Brasil é o maior exportador mundial de café, seguido pelo Vietnam e a Colômbia. Suas flores são brancas e perfumadas que surgem em grande profusão, o que a torna também uma planta ornamental. Os frutos são ovoides, nascendo verdes, passando a vermelho, depois preto, de acordo com a maturação. No Tingimento Natural, os grãos secos e moídos resultam em belos tons de marrons.

Arbusto

Grãos torrados

Resultado da cor no algodão

Bibliografia:Corantes naturais da flora brasileira-Eber Lopes Ferreira, pt.wikipedia.org,foto do arbusto do site es.gov.br, foto dos grãos de Laila Reol.

terça-feira, 29 de junho de 2010

Picão - Bidens pilosa

Embora existam diversas espécies ornamentais no gênero, o picão é conhecido em todo o mundo por ser uma erva daninha, principalmente em culturas anuais como milho, soja e algodão. É uma planta de porte pequeno comum em pastos abandonados, praças, jardins, beiras de estradas e áreas cultivadas. É extremamente prolífico: uma unica planta pode produzir milhares de sementes. A sua disseminação é muito intensa por possuir um fruto que se prende facilmente em animais. Pode ser encontrado em regiões de clima tropical e subtropical. Popularmente é conhecido por vários nomes: picão-preto, amor de burro, carrapicho, furacapa, picacho, piolho de padre, dentre outros. De seus frutos também se extrai matéria corante de cor cáqui e da planta inteira, obtém-se inusitadas cores nos materiais tingidos.

                                                                  Fruto
Resultado da cor na lã
Bibliografia: Corantes naturais da flora brasileira-Eber Lopes Ferreira, jardineiro.net, foto das flores e folhas do blog dias-com-arvores.blogspot.com, foto do fruto de Edson Costa.

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Urucum - Bixa orellana

Urucu vem do tupi uru-ku que significa vermelho. É o fruto do urucuzeiro, arvoreta nativa na América tropical, que chega a atingir até 6 metros de altura. Apresenta grandes folhas verde claro e flores rosadas. Seus frutos são cápsulas maleáveis, que se tornam vermelhas quando maduras. Então se abrem e revelam pequenas sementes, de trinta a cinquenta por fruto. Com a polpa das sementes, os índios pintam o corpo para se prepararem para seus rituais. E é ainda desta polpa que se obtém o valioso corante amarelo (orelina) e vermelho (bixina). É também empregado na culinária como condimento e colorante conhecido com o nome de colorau. O urucueiro pode ser utilizado como planta ornamental, por ser um belo arbusto com lindas flores. Além de todas estas utilizações, pode ser empregado como Corante Natural para seda, lã e algodão.

Penca

Sementes

Resultado da cor na seda
Bibliografia: Corantes naturais da flora brasileira-Eber Lopes Ferreira,pt.wikipedia.org,foto da penca de João Steck,foto da semente de Paula Karina da Nobrega.

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Angico - Anadenanthera sp

Denominam-se angicos, várias espécies de leguminosas. É comum em todo o Brasil e em outros países da América do Sul, sendo ainda hoje considerada como planta sagrada por muitos povos que a usam em seus rituais. Os índios do nordeste, principalmente na região de Alagoas, guardam o costume de confeccionar com a madeira desta árvore seus cachimbos sagrados, os chamados "Xanducas", sendo suas sementes um dos ingredientes mágicos do fumo dos mestres. São árvores de médio a grande porte. Sendo rústicos e adaptados à terrenos secos, são recomendados para recuperação ambiental, crescendo muito bem em solos pobres e degradados, podendo ser útil ainda na arborização urbana e no paisagismo. Sua resina (goma) possui aplicações medicinais e industriais. A tintura obtida de suas folhas é utilizada para fins terapêuticos. Possui madeira dura e pesada utilizável na construção naval e civil. Sua casca é rica em taninos sendo utilizada em curtumes. Como Corante Natural, oferece vários tons de marrons nos materias tingidos.

Árvore

Cascas

Resultado da cor na lã

Bibliografia: cotianet.com.br Eduardo Luis Catharino, foto da árvore do site geocities.ws/alcluc/angico/html.

Ipê-roxo - Tabebuia heptaphylla

Em guarani, ipê significa cascudo. Atinge até 30 m de altura, podendo chegar a 90 cm de diâmetro. Ocorre nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil, além de estar presente em algumas regiões da Argentina, Bolívia, Paraguai e Uruguai. A espécie é bastante ornamental pela coloração de rosa e lilás intenso, sendo muito utilizada em praças, jardins públicos e na arborização de ruas, avenidas, estradas e alamedas e também em recomposição de mata ciliar. O ipê-roxo apresenta crescimento lento a moderado. No período que antecede a floração, as folhas caem e surgem no ápice dos ramos magníficas panículas³ com numerosas flores tubulosas, de coloração rósea ou roxa, perfumadas e atrativas para abelhas e pássaros.Na madeira, encontra-se material corante avermelhado. Da casca, são extraídos os ácidos tânicos, sais alcalinos e corante que é usado para tingir algodão e seda.


Árvore

Cascas da árvore

Resultado da cor no algodão e na lã
³Tipo de inflorescência que se caracteriza por um cacho composto em que os ramos vão decrescendo da base para o ápice, razão porque assume forma piramidal.

Bibliografia:Corantes naturais da flora brasileira-Eber Lopes Ferreira, sites ipef.br e pt.wikipedia.org, foto da árvore de Ricardo Lage.

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Pau-ferro - Caesalpinia ferrea

É uma árvore de grande porte, de 12 até 28metros, com origem no Brasil, nativa da Mata Atlântica. Diz-se que seu nome provém das faíscas e do ruído metálico produzidos por machados quando se atrevem a cortá-las. A sua madeira é muito dura, provavelmente a mais densa e pesada das Américas, alguns a chamam de "ébano" brasileiro. Seu tronco é marmorizado, de um branco muito claro mesclado por tons de cinza claro e bege. A sua madeira é utilizada na construção civil e na fabricação de violões, violinos e cachimbos. Além da arborização paisagística urbana e do uso medicinal. Suas flores são amarelas e pequenas. Seu fruto é uma vagem extremamente dura e resistente, o qual é extraído o corante para tingir algodão, lã e seda.

Árvore

Frutos

Resultado da cor na lã
Bibliografia:pt.wikipedia.org,foto da árvore de Mauro Guanandi,foto dos frutos de Tatters:)

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Alfafa - Medicago sativa

É uma leguminosa perene (renovada constantemente pela natureza), originalmente encontrada na Ásia menor e no Cáucaso. Apresenta uma grande variedade de ecotipos (subtipos adaptados ao clima da região). Foi a primeira espécie forrageira¹ a ser domesticada. Devido a sua boa adaptabilidade aos mais diferentes tipos de clima e solo, tornou-se conhecida e cultivada em quase todas as regiões agrícolas do mundo. Por possuir um elevado valor nutritivo, ser tenra e facilmente absorvida pelos animais, é considerada a "rainha das forrageiras" pelos norte-americanos. Seus brotos são usados como alimento humano devido aos seu alto teor protéico e por ser um alimento de baixa caloria e de agradável sabor. Seu processo de produção é simples, não requer muita mão-de-obra, e pode ser produzido em qualquer região do Brasil, sem a necessidade de chácaras, sitios, rios, poços artesianos, tratores ou qualquer maquinário. Como Corante Natural, resulta em um lindo tom de verde que não se consegue com nenhum outro vegetal.

Brotos

Plantação

Resultado da cor na seda e na lã
¹Qualquer espécie de vegetação, natural ou plantada, que cobre uma área e é utilizada para alimentação de animais.

Bibliografia:alfafa.com.br,pt.wikipedia.org,zootecniabrasil.com.br,foto do broto Naty 15L,foto da plantação do site mfrural.com.br.

sábado, 19 de junho de 2010

Erva-de-passarinho - Struthauthus vulgaris

É uma planta superior, parasita, que ataca geralmente as plantas lenhosas e as árvores, sugando sua seiva chegando a exterminá-las se não for retirada. Recebeu esse nome porque se espalha com a ajuda de passarinhos que ingerem as sementes e eliminam mais tarde, junto com as fezes. Sua ocorrência se dá por todo o Brasil. A principal importância do conhecimento destas plantas está no prejuízo que causam à fruticultura e às árvores e arbustos ornamentais. Mas a partir de agora, pode ser conhecida pelos lindos tons de cinza que apresenta com seu tingimento natural em lã, seda e algodão.

Parasitando um galho

Pássaro alimentando-se dos frutos

Resultado da cor no algodão

Bibliografia: Corantes naturais da flora brasileira-Eber Lopes Ferreira,webartigos.com,foto do galho do site ufrgs.br e foto do passáro de Os 3 pinheiros.

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Romãzeira - Romã - Punica granatum

A Romãzeira é nativa da Ásia ocidental, embora tenha demonstrado boa adaptação em outras regiões mundiais. É um arbusto relativamente alto, muito ramificado, com tronco acinzentado. As folhas são verdes e brilhantes. As flores são vermelho-alaranjadas. Fruto do tipo balaústra. Casca dura e resistente, amarela ou avermelhada, rompendo-se quando o fruto está maduro. Interior subdivido por finas películas, formando cavidades com numerosas sementes angulosas envoltas por polpa comestível, de coloração rosa ou carmim, sabor agradável e refrescante. Frutifica na primavera e verão. Tem propriedades terapêuticas e é usada na medicina popular. Como a casca contém 30% de tanino, é um excelente Corante Natural de coloração amarelada. A sua importância é milenar, aparece nos textos bíblicos associada às paixões e à fecundidade. O profeta Maomé afirmava: "Coma romã, para se livrar da inveja e do ódio", o que ele diria então, de usar tecidos tingidos com essa preciosa fruta?

Romãzeira

Romã

Resultado da cor na seda
Bibliografia: arara.fr,foto da romãzeira do blog carinhodeflor.blogspot.com,do romã Carlos Lima.

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Catuaba - Eriotheca candolleana

É uma espécie de árvore brasileira, de médio a grande porte, atingindo de 12 a 24 metros de altura, esguia e com copa alta e estreita de rápido crescimento. É ornamental, principalmente pela folhagem delicada, ideal para o paisagismo e arborização de praças e avenidas. Sua madeira é empregada como miolo de portas, painéis, forros e brinquedos. Conhecida pelas propriedades medicinais que os populares atribuem a ela: afrodisíaco, digestivo, diurético, expectorante, estimulante e tonificante. Entretanto, uma das mais preciosas qualidades, está nos belos tons de laranja que tingem a lã, a seda e o algodão.

Árvore

Galhos, folhas e frutos

Resultado da cor na lã, algodão e seda

Bibliografia:Corantes naturais da flora brasileira-Eber Lopes Ferreira,clubedasemente.org.br,blog luzcardoso.blogspot.com,fotos da árvore e dos galhos do site árvores.brasil.nom.br.

Pau-Campeche - Haematoxylon campechianum

Esta planta é originária de Campeche, cidade portuária da península de Yucatán, México. Sua madeira é dura e resistente, de um vermelho arroxeado. Seu valor está nas suas propriedades químicas para tingir, e não na sua madeira, que não pode ser empregada na marcenaria, pois seu tronco é contorcido. Do caule e das raízes obtém-se a hematina, matéria corante preciosa, empregada no tingimento de tecidos de lã, seda e algodão. No Brasil, é utilizada como planta ornamental para arborização de ruas. Cresce naturalmente na América Central, no México e em alguns países do norte da América do Sul.

Galhos e folhas

Tronco da árvore

Resultado da cor da seda

Bibliografia: Corantes naturais da flora brasileira-Eber Lopes Ferreira,fotos dos galhos e folhas e do tronco da árvore do site commons.wikimedia.org.

Carqueja - Baccharis spp

É uma planta perene (vive mais de dois anos) nativa da Amazônia, sendo encontrada em regiões tropicais: Brasil, Peru, Colômbia e também na Argentina, Paraguai e Uruguai. Arbustos aparentemente sem folhas e com caules expandidos ou alados, possuem nas suas folhas um corante amarelo que quando preparado com ferro, sua cor resulta em um verde amarelado. É uma planta ideal para canteiros de jardim, pois cresce formando tufos espessos. Possui pedúnculos achatados que produzem flores diminutas e abundantes no topo, de coloração branca ou amarelada. Existem várias espécies pertencentes ao gênero Baccharis sendo as duas espécies mais comuns a Carqueja Amargosa e a Carqueja Doce.

Fresca

Desidratando

Resultado da cor da seda

Bibliografia: Corantes naturais da flora brasileira-Eber Lopes Ferreira, pt.wikipedia.org, fitoterapicos.info e foto da carqueja fresca websmed.portoalegre.rs.gov.br.

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Pinheiro-do-Paraná - Araucária angustifolia

Esta árvore é a principal representante da Mata das Araucárias, nativa nas florestas e campos no sul do Brasil. É uma planta dióica, sendo assim, apresenta os gêneros masculino e feminino em indivíduos separados. As folhas deram nome à espécie, por serem pontiagudas e duras. A casca da árvore, com o crescimento se desprende do tronco e desta podemos extrair um corante de tom violáceo. Sua semente, o pinhão, é um importante alimento e de sua casca se extrai um corante marrom-avermelhado. Hoje esta árvore encontra-se ameaçada, sendo protegida em áreas de proteção ambiental.

Árvores

Pinhão

Resultado da cor na lã

Bibliografia: Corantes naturais da flora brasileira-Eber Lopes Ferreira, foto das árvores de Araucária do blog turismocriativo.blogspot.com e pt.wikipedia.org

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Douradinha-do-campo - Waltheria douradinha Saint

A douradinha é um arbusto perene ² que alcança até 80 cm de altura, com pilosidade cinzenta e aveludada. Apresenta raiz profunda e ocorre na América do Sul (Uruguai, Argentina, Paraguai e sul do Brasil). Suas folhas são facilmente identificadas na mata pela sua coloração verde-amarelada. São ovaladas e grandes, com graciosas flores amarelas e vermelhas. Forma pequenos agrupamentos em solos rochosos e arenosos enxutos. Esta espécie é conhecida na medicina popular como douradinha-do-campo e apresenta características diuréticas. Como Corante Natural, resulta em agradáveis tons de amarelo, conforme o tratamento prévio dos materiais a serem tingidos com as folhas secas.

Folhas e flores

Folhas secas

Resultado da cor no algodão e na lã
²Algo duradouro, abundante.

Bibliografia:flordocamponatural.com.br,foto das folhas e flores do site picasaweb.google.com/joaosantos26.

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Açafrão da terra - Cúrcuma longa

O rizoma desta planta é conhecido como raiz de cúrcuma, raíz de açafrão, ou gengibre amarelo. No amido encontrado no rizoma existe um óleo essencial, cineol, e uma matéria corante amarela resinosa que é a curcumina, muito usada na tinturaria e na culinária. Fornece o principal ingrediente do curry, típico tempero oriental.

Sendo colhida

Pronta para usar

Resultado da cor na seda

Bibliografia: Corantes naturais da flora brasileira-Eber Lopes Ferreira, fotos da cúrcuma sendo colhida e pronta para usar Neide Rigo.